segunda-feira, 30 de julho de 2018

Quantidade de palavras em transcrição de entrevistas


Quantidade de palavras em transcrição de entrevista

A quantidade de palavras em transcrição de entrevista difere da quantidade de palavras de outros tipos de transcrição de áudio. Sua estrutura difere de uma conversa telefônica ou uma conversa informal em gravação oculta. A transcrição de entrevista tem uma dinâmica própria e aqui nos atemos aos números levantados em uma entrevista de programa de televisão: o Agenda Econômica da TV Senado.

Vamos falar de quantidade de palavras em transcrição de entrevista, ou seja quantas palavras por minuto uma pessoa fala e quantas palavras conseguimos anotar em diferentes formas de produzir uma transcrição de áudio.

A transcrição de áudio pode ser produzida por digitaç , automática e por ditado. Farei considerações sobre a facilidade que encontrei para cada forma de produzir a transcrição na transcrição de entrevista.

Número de palavras em transcrição de entrevistas


O número de palavras produzidas em uma entrevista varia de acordo com a velocidade de fala dos presentes, o número de falantes e finalmente e da frequência de sobreposição de vozes dos falantes na entrevista. Nesse caso dependerá do tipo de entrevista (se estruturada ou apenas um bate-papo ou misto) e do grau de intimidade entre o entrevistador e o entrevistado, além do bom humor de ambos. A familiaridade entre falantes tende a tornar maior a sobreposição de vozes.

O número de palavras por minuto de entrevista tem variado entre as seguintes faixas:

Faixa 120 – 120 palavras por minuto – 7,2 mil palavras por hora

Faixa 130 – 130 palavras por minuto – 7,8 mil palavras por hora para digitar

Faixa 140 – 140 palavras por minuto – 8,2 mil palavras por hora para digitar

Faixa 150 – 150 palavras por minuto – 9,0 mil palavras por hora para digitar

Faixa 160 – 160 palavras por minuto – 9,6 mil palavras por hora para digitar

Faixa 170 – 170 palavras por minuto – 10,2 mil palavras por hora para digitar

Faixa 180 – 180 palavras por minuto – 10,8 mil palavras por hora para digitar

As entrevistas de faixa 120-130 são entrevistas em que em geral os respondentes falam de forma lenta e ainda parecem pensar muito antes de falar. São pessoas normalmente experientes que por força do cargo tendem a se manter na defensiva. Pelo que eu entendo essas faixas ocorrem principalmente em assuntos mais delicados onde se exige mais reflexão para falar algo. Pessoas mais reflexivas parecem ocupar cargos mais importantes ou vice-versa, não sei o que vem primeiro.

Já um dono de empresa apaixonado pelo negócio que ocupa o cargo máximo na organização apresentam maior velocidade de fala pela empolgação e paixão com que trata o assunto, o que não acontece com pessoas que estão subordinados a ele, mesmo os filhos tomam mais cuidado com o que vão falar. Considero interessante esse fato.

A velocidade de digitação já vai depender do tipo de transcrição e do tipod entrevista a ser transcrita. Isso requer sintonia entre o transcritor e o assunto que está sendo tratado, além da forma como a entrevista é estruturada, sendo a entrevista semiestruturada ou estruturada. Existe uma afinidade natural entre a forma como a entrevista transcorreu e o tipo de transcrição de áudio que vá se adotar.

Formas de produzir transcrição de áudio


Identifico três formas de transcrever áudio: (1) transcrição automática; (2) transcrição por ditado; e (3) transcrição automática de áudio. s:

O primeiro tipo é a transcrição de áudio automática em que a legendagem automática do YouTube é o exemplo máximo. Em seguida vem a transcrição por ditado que é dependente de uma conexão com a internet estável e superior ou igual a 4M, além do Google Chrome pois é um API que depende do Motor de Reconhecimento de Fala do Google. Finalmente temos a transcrição de áudio por digitação, que pode ser na sua forma natural ou turbinada (por aplicativos expansores de texto). Cada tipo de transcrição de áudio merece uma postagem específica. Hoje trataremos só das transcrições realizadas por digitação.

Número de palavras digitadas por minuto na transcrição por digitação


O número de palavras digitadas por minuto na transcrição por digitaç tem variado entre 10 palavras por minuto a 60 palavras por minuto. Classifico os digitadores como :

Digitador 10 – 10 palavras por minuto – 600 palavras por hora

Digitador 20 – 20 palavras por minuto – 1,2 mil palavras por hora

Digitador 30 – 30 palavras por minuto – 1,8 mil palavras por hora

Digitador 40 – 40 palavras por minuto – 2,4 mil palavras por hora

Digitador 50 – 50 palavras por minuto – 3,0 mil palavras por hora

Digitador 60 – 60 palavras por minuto – 3,6 mil palavras por hora

Em cursos de datilografia se contavam os toques por minuto que uma pessoa conseguia produzir por minuto. Eram considerados excelentes datilógrafos em máquinas manuais aqueles que produzissem 180 toques por minuto. Ou seja, produzissem 40 palavras por minuto. Mantivemos essa classificação.

Porém a velocidade de digitação não basta no caso da transcrição de áudio: é necessário também ouvir o áudio e entender o que está sendo dito, interpretar, para depois digitar. Portanto, um digitador 40 seria o nível de velocidade mínima  necessária de velocidade para uma pessoa começar a transcrever.

Vamos supor que um transcritor consiga entender tudo o que está sendo dito sem necessidade de repetir o trecho do áudio, ou seja, voltar trechos para escutar de novo:

Nesse caso um digitador 40 com uma entrevista faixa 120 necessitaria de 3 minutos de digitação para cada minuto de áudio. Essa marca é excelente, seria possível fazer transcrição de entrevista em apenas 3 horas. Mas as notícias são ruins: é relativamente raro ocorrer uma entrevista faixa 120.

Vamos analisar o número de horas necessárias para digitar uma transcrição de áudio.

Transcritor digitador 40

Faixa 120 – 3h00min de digitação contínua

Faixa 130 – 3h15min de digitação contínua

Faixa 140 – 3h30min de digitação contínua

Para cada faixa acima o transcritor digitador 40 levará 15 minutos a mais de digitação para a mesma hora de transcrição. Já o transcritor digitador 50 gastará 12 minutos a mais enquanto o transcritor digitador 60 gastará 10 minutos a mais.

Assevero entretanto que transcritor digitador 40 já é um transcritor nível profissional, com pelo menos 200 horas transcritas. Um transcritor iniciante dificilmente passaria de digitador 20 isto porque precisamos gastar um tempo para ouvir o áudio e depois o tempo necessário para digitar o que foi ouvido sem errar, o que é uma tarefa quase impossível. E digo mais, é impossível uma pessoa digitar continuamente por três horas seguidas, a cada 45-50 minutos é recomendável parar para fazer exercícios para aliviar os ossos, tendões e músculos das mãos. Caso contrário os danos à saúde serão permanentes e a vida útil do transcritor diminuirá rapidamente prejudicando sua saúde.

Entrevistas ideais para transcrição de áudio por digitação


As entrevistas ideais para digitação são todas. Qualquer tipo de entrevista é ideal para digitação e a velocidade do trabalho de transcrição de áudio está limitada à experiência do transcritor e à sua velocidade de digitação. Portanto não há contraindicação para essa forma de transcrever.

Entrevistas ideais para a transcrição de áudio automática


Raras são as entrevistas ideais para a transcrição automática de áudio. Indicaria palestras muito bem gravadas ou aulas muito bem dadas. A legendagem automática se sairá melhor quando houver a transcrição automática de um falante apenas. Separar as falas dos falantes por si já tomaria um tempo a mais na revisão. É necessário ainda pontuar e corrigir palavras. Isso afetará o tempo de produção do revisor, que no caso é o profissional mais interessante para uma empresa de transcrição de áudio.

Uma legendagem de um vídeo no YouTube é feita em menos de 1 minuto, portanto a velocidade de digitação é estratosférica. O problema será aqui a velocidade da revisão e a quantidade de erros a corrigir, mais uma vez.

Entrevistas recomendadas para transcrição por ditado


A transcrição por ditado rende melhor quando a entrevista é semiestruturada e as respostas tendem a ser longas (acima de 2 minutos por resposta) além de haver pouca sobreposição de vozes. É necessário sinalizar os falantes, então há tempo gasto nisso. Muito bate-volta de perguntas e respostas rápidas acabam atrapalhando na hora da transcrever.

Palestras também são muito boas para transcrição por ditado ou até mesmo para transcrição automática´ de áudio, a depender da dicção do palestrante e da qualidade da gravação.

Conclusão


A transcrição de áudio por digitação é a panaceia para todas as transcrições de entrevistas. Ela pode ser exercida por uma pessoa de boa digitação, digitador 40 para cima. Gostaria de recomendar que você procurasse um site para medir sua capacidade de digitar palavras e verifique quantas palavras ou quantos toques você consegue fazer por minuto de digitação antes de se aventurar na transcrição de áudio.

Porém mesmo excelentes digitadores podem não se adaptar à atividade de transcrição de áudio.
Considero importante o digitador obter os seguintes conceitos: o conceito de expansor de texto – em inglês text expander – que é uma espécie de taquigrafia no teclado, e o uso da AutoCorreção, recurso presente no Word para programar uma série de atalhos para turbinar a sua digitação. Por exemplo "oqq. Ao digitar "oqq, em qualquer texto no Word, a configuração da AutoCorreção me traz como resultado "o que é que. Portanto digitei apenas três letras para resultar em quatro palavras com 9 toques. A digitação turbinada permite economizar 20% do tempo, o que permite ao digitador pular pelo menos uma faixa, passando de digitador 30 para 40 (turbinado) ou 40 para 50 (turbinado).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exemplo de transcrição de áudio supereditada

A transcrição de áudio supereditada traz cortes e intervenções mais vigorosas do transcritor-revisor sobre o conteúdo do áudio a ser trans...